FIQUE LIGADO: SIGNIFICADO DAS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA ÚLTIMA SEMANA

EXÉRCITO FRENTE AO DILEMA DE PUNIR OU NÃO PAZUELLO

A participação do general da ativa Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, em ato político no Rio de Janeiro neste domingo foi uma clara transgressão do Regulamento Disciplinar do Exército que proíbe isso. O comandante do Exército ou pune o general ou abre a porteira para passar a boiada. Nos próximos dias veremos se a intenção do comando das forças Armadas é ou não é de dar apoio às intenções golpistas do presidente da República.


POLÍCIA FEDERAL NO DILEMA SE PODE INVESTIGAR SEM LICENÇA DO GOVERNO

A busca e apreensão da Polícia Federal no escritório e residência do ministro AntiMeio Ambiente, Ricardo Salles, na semana que passou, desencadeou uma crise na direção da Polícia Federal. Embora a ação tenha sido determinada pelo Supremo Tribunal Federal para investigar corrupção na venda ilegal de milhares de toras de madeira de primeira na Amazônia, o governo queria saber antecipadamente da operação da polícia, certamente para evitá-la. O diretor geral da PF, nomeado pelo presidente da República, quer controlar as investigações e investidas da polícia.


COVID: ESPECIALISTAS PREVÊEM NOVA ONDA

Continua o vaivém da Covid. Sem que a primeira onda tivesse terminado, começou a segunda, que veio mais forte. A segunda não terminou, continuando perto de 2 mil mortes/dia e agora especialistas admitem que já está em curso uma terceira. Muitos estados já estão com 90% das UTIs lotadas, e consideram que não têm mais margem de manobra para aumentar o número de UTIs e não têm mais pessoal médico e auxiliares. Estes por sinal estão esgotados por mais de ano de atividade intensa e perigosa. Ações de isolamento social ficaram mais difíceis pelo prolongado tempo. A economia pressiona e as pessoas cansaram. Previsão do centro internacional que assessora o governo dos Estados Unidos é que o Brasil chegue a 750 mil mortes em agosto.


VOLTA ÀS AULAS NA REDE MUNICIPAL DE GUARULHOS EM 1º DE JUNHO

Segundo informações, a Secretaria de Educação de Guarulhos chegou a um acordo com o Judiciário para retomar as aulas no dia 1º de junho. O cronograma começou nesta segunda dia 24 com a volta dos gestores e funcionários, prossegue no dia 31 com a volta presencial de professoras e professores, e no dia 1º de junho com 30% de alunos e alunas. As mães e pais foram consultados pela direção das escolas, assinam um termo de permissão, e a partir da adesão, a diretoria de cada unidade estabeleceu o rodízio para permanecer nos 30%. Na Educação de Jovens e Adultos, o aluno/a é que adere.


Apoio: